NEWS CUIABÁ
Últimas Notícias Mato Grosso Política Artigos Esportes Economia Variedades Meio Ambiente Brasil Mundo

/ Mato Grosso

08/02/2019 - 12h42
Imprimir

Polícia Civil localiza corpo de professora desaparecida em Nova Mutum

Fonte: pjc
A+ A-
Foto: REPRODUÇÃO PORTAL DE LUCAS

O corpo da professora Rosângela da Silva, 32 anos, foi localizado no final da tarde de quinta-feira (07.02), pela Polícia Judiciária Civil do município de Nova Mutum (264 ao Norte). A mulher estava desaparecida desde o dia 25 de janeiro e teve o corpo localizado na MT 249, entre os municípios de São José do Rio Claro (315 km a Médio-Norte), cerca de 40 quilômetros de Nova Mutum.

O delegado Rodrigo Costa Rufato contou que ontem, no final da tarde, recebeu uma informação que levou ao ponto onde o corpo da professora foi depositado, provavelmente no mesmo dia que saiu de sua casa, na cidade de Nova Mutum, acompanhada do ex-namorado Alessandro Lautclenguer, 31 anos, principal suspeito do assassinato.

“A Polícia Civil realiza buscas e uma equipe nossa que estava em Diamantino, mais próxima, começou as buscas nesse local e confirmou. O corpo estava próximo a ponte do Rio Arinos, cerca de 10 a 15 metros do asfalto dentro da mata. A vítima vestia as mesmas roupas do dia do desaparecimento e estava com objetos pessoais (relógio, anéis, piercing)”, explicou o delegado.

Conforme Rufato, o corpo foi localizado coberto com um lençol e alguns galhos quebrados e jogados por cima. Estava também em processo de decomposição parcial, mas parte do corpo ainda mantinha-se preservada, inclusive, tatuagens com nitidez, possibilitando identificar que se tratava da professora.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi acionada e também compareceu no local para perícia. O corpo foi removido e encaminhado ao IML de Sorriso, para necropsia e depois deve retornar a cidade de Nova Mutum, para os procedimentos do velório.

O inquérito da morte da professora, tratado como feminícidio, é investigado pela Seção de Defesa da Mulher da Regional de Nova Mutum, a qual o delegado responde, além da Delegacia Municipal.

O principal suspeito, Alessandro Lautclenguer, segue preso em Foz do Iguacú (PR), desde o dia 30 de janeiro. Ele aguarda remoção para Mato Grosso (Nova Mutum), que deverá ser feita pelo Sistema Prisional.

O delegado informou que o suspeito continua mantendo-se em silencio e não colaborou para identificação do corpo da vítima. “Ele é o investigado e vai ser indiciado. Já temos elementos para indiciá-lo nos crimes de feminicídio, ocultação de cadáver, violação de domicílio e descumprimento de medida protetiva, quatro crimes”, afirmou o delegado.

Mais sobre o caso

Alessandro Lautclenguer, 31 anos, ex-namorado da vítima, foi a última pessoa vista com ela. Na noite de 25 de janeiro (sexta-feira), Alessandro foi visto buscando Rosângela, em um contexto de forte discussão entre o ex-casal. Ambos seguiram em um veículo HB20, hatch, cor branca. Uma amiga da vítima ficou na casa e viu Rosângela saindo com ele.

Segundo o pai de Alessandro, o filho apareceu em sua casa, por volta de 6 horas da manhã seguinte, pegou algumas peças de roupa e saiu rapidamente sem conversar. Ele também deixou o carro na frente da residência.

De maneira integrada, policiais da Delegacia Municipal, da Seção Especializada da Defesa da Mulher da Delegacia Regional, Delegacia de Roubos e Furtos (Derf), e Núcleo de Inteligência, e Polícia Militar Nova Mutum desencadearam ações visando localizar o suspeito. O trabalho também contou com apoio das forças policiais de Mato Grosso do Sul e do Paraná.

Foi apurado, que no sábado (26) o suspeito deixou a cidade em fuga ao Paraguai. Ele passou a ser monitorado e já com indícios de ter assassinado à vítima, o delegado Rodrigo Costa Rufato representou pela prisão temporária ( 30 dias), por suspeita de feminicídio

A prisão foi decretada na terça-feira (29), pela comarca de Nova Mutum e a prisão efetuada no dia 30 de janeiro, em Foz do Iguaçu, no Paraná.

O delegado informou que as investigações seguem para localização do corpo da vítima. O suspeito será interrogado nesta quinta-feira (31), na Delegacia da Polícia Civil de Foz do Iguaçu.

No dia 3 de janeiro de 2019, a vítima registrou boletim de ocorrência relatando ameaças do namorado, por não aceitar que ela terminasse o relacionamento. Ela também tinha uma medida protetiva contra ele.

 

  Últimas

08/02/2019 - 12h42
Pai confessa que estuprava a filha desde 2017
08/02/2019 - 12h42
Começa hoje a operação Dia do Índio da PRF
08/02/2019 - 12h42
Histórias de superação marcam o encerramento das turmas do Inspirar
08/02/2019 - 12h42
Pai estupra filha de 11 anos em Cuiabá
08/02/2019 - 12h42
Anoreg-MT e Emnor promoverão curso de conciliação e mediação extrajudicial na próxima semana
© 2011 - Todos os direitos resevados a News Cuiabá
Fale conosco: contato@newscuiaba.com.br
JobDigital