NEWS CUIABÁ
Últimas Notícias Mato Grosso Política Artigos Esportes Economia Variedades Meio Ambiente Brasil Mundo

/ Economia

15/03/2019 - 20h18
Imprimir

Seguro protege patrimônio e lavouras contra adversidades

Fonte: ICONE
A+ A-
Foto: REPRODUÇÃO

Considerada uma “indústria a céu aberto”, a agricultura e a pecuária são atividades que demandam investimento de tempo e dinheiro dos produtores rurais, que precisam contar também com uma boa dose de sorte, já que o clima é um grande protagonista da produção, podendo ser aliado ou inimigo ao longo do ano. É justamente por causa do esforço empregado para o desenvolvimento de lavouras e criação de animais que o produtor precisa se proteger contra imprevistos. E ele pode fazer isso por meio da contratação de seguros rurais e agrícolas, produtos oferecidos pelo Sicredi.

 

O seguro, como o próprio nome diz, traz mais segurança e tranquilidade ao produtor rural, diante de um evento que pode comprometer a produção em parte ou totalmente. No Sicredi, os produtores podem contratar o seguro em duas modalidades: rurais e agrícolas. O seguro rural cobre benfeitorias, máquinas e equipamentos do segurado. Já o seguro agrícola cobre a lavoura do segurado e é destinado à cobertura de perdas na atividade, decorrentes de fenômenos climáticos. Cobre a vida da planta, desde o plantio até a colheita da lavoura. Isso porque, como o clima é o maior influenciador no resultado da safra, por mais que haja tecnologia relacionada à meteorologia, não é possível ter certeza sobre quando um vento será mais forte, se vai chover além do necessário, se haverá estiagem prolongada ou geada, ou ainda se ocorrerá uma chuva de granizo ou incêndio.

 

A gerente de Desenvolvimento de Negócios Agro da Central Sicredi Centro Norte, Cristieny Paiva, afirma que na região Centro-Oeste e parte da Norte do Brasil, não é comum a contratação e seguros rurais ou agrícolas, pois existe estabilidade climática, sem ocorrência de intempéries como na região Sul, por exemplo, onde geada, granizo e estiagem acontecem com mais frequência e geram grandes prejuízos à produção. “Mas, temos percebido uma mudança no comportamento dos produtores da nossa região diante dos eventos registrados aqui. Poucos anos atrás, a região de Campo Novo do Parecis sofreu com chuvas fora do normal que arrasaram plantações”, diz ao comentar que quando situações como essa acontecem perto, os produtores se atentam e procuram meios para se proteger com a contratação do seguro.

 

Prova de que o produtor tem dado mais atenção à prevenção é o aumento na contratação de seguros rurais e agrícolas no Sicredi na região Centro Norte, que abrange os estados de Mato Grosso, Rondônia, Pará e Acre. Dados apontam aumento de 25% no valor contratado de 2017 para 2018. A contratação nas duas modalidades totalizaram R$ 32,250 milhões no ano passado contra R$ 25,803 milhões no anterior. As operações de seguro rural – patrimônio e infraestrutura – tiveram maior participação, com 82,6% do total, ao somar R$ 26,644 milhões, crescimento de 19% sobre o valor registrado em 2017, quando foram R$ 22,393 milhões. As operações do seguro agrícola – lavouras – passaram de R$ 3,409 milhões para R$ 5,605 milhões, expansão de 64,4% de um ano para outro.

 

Entre os produtores que mudaram de mentalidade em relação ao seguro está Idelfonso Coelho Sampaio, 42, de Confresa, que está na atividade há 25 anos. Ele atua na pecuária leiteira e depois que o fogo entrou na propriedade - como consequência de uma severa estiagem – e perdeu cerca de 70 animais viu a necessidade de ter o seguro. “Na época não tinha nenhum seguro e tive um prejuízo grande. Depois disso contratei e tenho proteção do pasto e dos animais, o que dá mais tranquilidade para trabalhar”. Ele afirma que há cinco meses entrou fogo na fazenda novamente e queimou a cerca. “Desta vez, com seguro, consertei logo. Fui atendido rapidamente pelo Sicredi e a seguradora”.

 

Quem também escapou de um prejuízo foi o pecuarista Sabino Cardoso, 75, de Figueirópolis d’Oeste. Ele trabalha há 30 anos com pecuária, no início com a produção de leite e nos últimos anos com animais de corte, e teve uma experiência que poderia lhe causar uma perda considerável se não tivesse o seguro. Há dois anos, caiu um raio na propriedade que matou 17 cabeças de gado, compradas por meio de um financiamento do Pronaf. “Quando contratei o Pronaf, o Sicredi me ofereceu o seguro. Achei interessante e contratei. Se não tivesse feito isso teria um prejuízo enorme”, diz ao comentar que com o reembolso conseguiu recuperar as cabeças perdidas por causa do raio. Pequeno produtor, Cardoso tem um sítio de 30 hectares, onde cria cerca de 90 bovinos, e afirma que foi muito importante ter o seguro, que evitou um estrago no patrimônio. “Não sabemos o que vai acontecer, o tempo está mudando muito de um ano para outro, o que aumenta o risco da atividade rural”.

 

Contratação

 

Os números da Central Sicredi Centro Norte demonstram aumento nas contratações de seguro e para atender a demanda, as equipes são capacitadas. Segundo Cristieny, as seguradoras também estão desenvolvendo produtos mais adequados à realidade do produtor rural, seja ele pequeno, médio ou grande. “Hoje, o Sicredi tem um portfólio de produtos para oferecer aos associados conforme cada realidade. Nossa força de vendas é treinada para entender qual é o perfil do produtor e oferecer o melhor seguro”.

 

O seguro rural (patrimônio) pode ser contratado quando o produtor compra uma máquina agrícola, por exemplo, ou quando melhorou a infraestrutura da propriedade, como na construção de um curral com tecnologias para otimizar a produção. No caso das lavouras, existe um calendário de comercialização do seguro, elaborado pelas seguradoras conforme o ciclo de cada cultura. A venda de seguro para o milho safrinha, por exemplo, ocorre de dezembro a março; para safras de inverno de maio a julho, para safras de verão (grãos) de abril a novembro; e safras de verão (frutas e olerícolas) de abril a julho.

 

A gerente de Desenvolvimento de Negócios Agro afirma que a contratação de seguro pode contar com subvenção do governo federal. Uma forma de tornar a proteção securitária mais acessível ao produtor, o Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) se propõe a subsidiar parte do custo do seguro, de acordo com percentuais e regras vigentes, na modalidade seguros agrícolas, envolvendo grãos, frutas, olerícolas, café e cana-de-açúcar. Vale lembrar que a contratação do seguro com subvenção não significa a garantia de acesso ao benefício, pois a subvenção será concedida somente caso se confirme a disponibilidade de recursos e o produtor seja elegível a participar do programa.

 

 

Sobre o Sicredi

 

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos mais de 4 milhões de associados, os quais exercem um papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.600 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros. Mais informações estão disponíveis em www.sicredi.com.br.

 

*Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

 

O Sicredi Centro Norte, composto pelos estados de Mato Grosso, Rondônia, Pará e Acre, tem aproximadamente de 422 mil associados, com 169 agências em 140 municípios.

 

  Últimas

15/03/2019 - 20h18
FCDL entra na justiça solicitando suspensão da taxa do Tacin
15/03/2019 - 20h18
Promoções, cultura e diversão animam o fim de semana do 3 Américas
15/03/2019 - 20h18
Com transparência aos cooperados Unicred-MT realiza pré-assembleias no interior do Estado
15/03/2019 - 20h18
Grupo Itaquerê entra com pedido de recuperação judicial
15/03/2019 - 20h18
Cooperativa cresce 290% em três anos e chega a R$ 1 bilhão de ativos
© 2011 - Todos os direitos resevados a News Cuiabá
Fale conosco: contato@newscuiaba.com.br
JobDigital