NEWS CUIABÁ
Últimas Notícias Mato Grosso Política Artigos Esportes Economia Variedades Meio Ambiente Brasil Mundo

/ Economia

01/11/2011 - 08h00
Imprimir

Aumento de combustíveis não será repassado ao consumidor

Fonte: AGENCIA BRASIL
A+ A-
Foto: Reprodução

O cálculo para a redução da alíquota da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), incidente sobre a comercialização de combustíveis, foi “bem-feito”, na avaliação do presidente do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom), Alísio Vaz. Ele disse que, graças a essa medida, conforme o Decreto 7.591, publicado ontem, no Diário Oficial da União, a elevação pela Petrobras dos preços da gasolina e do diesel nas refinarias a partir de hoje não vai ser repassada ao consumidor.

De acordo com a estatal, o reajuste foi necessário diante das oscilações da cotação do barril do petróleo no exterior.

“Em termos de impacto ao consumidor [a decisão do governo de reduzir a Cide] foi correta. Quando [a contribuição] foi concebida, um dos seus papéis seria esse, de servir como amortecedor para o aumento de preços nas refinarias. Como agora aparentemente houve necessidade [de reajuste de preços] para melhorar a remuneração das refinarias e não se desejava que isso trouxesse impacto ao consumidor, foi feita uma compensação perfeita. O cálculo foi bem-feito e o não repasse está garantido.”

O presidente do Sindicom disse que ainda é cedo para prever o que vai acontecer em junho de 2012, quando termina o prazo anunciado pelo governo federal para a redução da contribuição. "O governo abriu mão de arrecadar a Cide e disse que [a diminuição] dura até meados do ano que vem. O que vai acontecer depois disso teremos que esperar para saber”, ponderou.

A medida prevê que, nos próximos oito meses, as alíquotas da gasolina passarão de R$ 0,192 por litro para R$ 0,091 por litro, com redução de 52,6%. Para o óleo diesel, o tributo cairá de R$ 0,07 para R$ 0,047 por litro, o que representa queda de 32,8%.

A Cide foi criada em 2001 para financiar os investimentos no setor de transportes, especificamente as obras de construção e manutenção de infraestrutura.


 

  Últimas

01/11/2011 - 08h00
Sicredi é uma das Melhores Empresas para Começar a Carreira pelo 2º ano consecutivo
01/11/2011 - 08h00
Consumo de cafés especiais cresce 18% ao ano no Brasil e aquece segmento especializado em Cuiabá
01/11/2011 - 08h00
Loja de artigos masculinos prevê aumento de 30% nas vendas
01/11/2011 - 08h00
Mutirão Limpa Nome SPC atende cerca de 15 mil pessoas
01/11/2011 - 08h00
Louvada amplia produção em Mato Grosso e abre fábrica em Rondônia
© 2011 - Todos os direitos resevados a News Cuiabá
Fale conosco: contato@newscuiaba.com.br
JobDigital