NEWS CUIABÁ
Últimas Notícias Mato Grosso Política Artigos Esportes Economia Variedades Meio Ambiente Brasil Mundo

/ Economia

05/04/2018 - 19h08
Imprimir

Sem armazenagem, produtores de MT chegam a perder mais de R$ 5 bilhões

Fonte: ASSESSORIA
A+ A-
Foto: REPRODUÇÃO

Mato Grosso produziu aproximadamente 31,2 milhões de toneladas de soja e 30,4 de milho durante a safra 2016/2017. Os dados revelados pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) são excelentes quando vistos pelo prisma do cultivo, mas desesperadores se considerados sob olhar da estrutura logística. Se armazenada de forma adequada e transportada no momento certo, a última produção de soja e milho no estado poderia ter rendido cerca de R$ 5,1 bilhões a mais aos produtores.

Os números obedecem a lógica da matemática. A Associação dos Produtores de Soja e Milho em Mato Grosso (Aprosoja) aponta perdas de R$ 5,01 por saca causadas diretamente pela falta de armazenagem e processamento dos grãos.

Para amenizar este impacto, uma das soluções é ter o sistema que permite armazenar a produção dentro da fazenda. Justamente o que propõe o projeto + Safra, da Agroemxport Brasil, que oferece a implantação de unidades completas de medição, processamento e armazenagem de grãos nas fazendas. Essas unidades contam com balança rodoviária, laboratório para medição de umidade e impurezas, equipamentos de limpeza e para secagem, transportadores e armazenagem.

Segundo Carlos Caneppele, professor do Núcleo de Tecnologia em Armazenagem da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), problemas como a distância dos portos para exportação de produtos e falta de infraestrutura em estradas causam um déficit gigantesco.

“A importância de os produtores investirem em armazéns nas fazendas ou cooperativas é suprir esse déficit. Se o produtor fizer um armazém para 80% de sua produção, ou mesmo 100% da sua produção, ele já vai minimizar ou eliminar o problema. Você vai aumentar a competividade com os outros estados, melhorar os preços de venda e eliminar impurezas”, afirmou Carlos Caneppele.

Com o + Safra, o produtor não fica sujeito à venda balcão, escapa das diferenças de medição praticadas pelos compradores e não se submete a necessidade de escoar sua produção na colheita, momento em que são aplicados os altos preços de transporte e a venda sofre com a cotação deprimida do grão.

Na fase de instalação, a empresa assume completa responsabilidade pelos Investimentos e implantação, livrando o produtor de qualquer risco de obra, preço de materiais, preços de equipamento, licenciamento ambiental, projeto e montagem. As unidades são modulares e oferecidas em vários tamanhos e configurações, para atender as necessidades de cada produtor.

O produtor só começa a pagar o arrendamento quando já estiver utilizando a unidade. O arrendamento será pago com parte do que o produtor deixa de perder, e além dos ganhos durante o período de utilização, ficará com a unidade ao final do contrato.

Entenda os números

Sob amparo de dados do Imea, nota-se que a área de produção de soja em 2016/2017 foi de 9,4 milhões de hectares. A estimativa de produtividade em sacas por hectare girou em torno de 55,4. Ou seja, 521 milhões de sacas de soja foram efetivamente produzidas. Sobre o milho, 4,7 milhões de hectares serviram para plantação, com média de 107 sacas por hectare e total de 507 milhões de sacas.

Para compreensão dos produtores, em escala menor, caso uma propriedade rural de 2 mil hectares com capacidade produtora de 110 mil sacas de soja tivesse a correta armazenagem, aproximadamente R$ 555 mil seria o valor do ganho.

 

Chegada em MT


O +Safra chega a Mato Grosso em abril deste ano. Mais informações no site www.maissafra.com.br 

  Últimas

05/04/2018 - 19h08
Circuito Tecnológico Etapa Soja completa 10 anos
05/04/2018 - 19h08
Pantanal Shopping investe R$ 20 milhões em modernização das instalações
05/04/2018 - 19h08
Taxa de condomínio deve ser igual para morador de cobertura de prédio
05/04/2018 - 19h08
TIM ativa 4G na frequência de 700 MHZ em mais quatro municípios do Mato Grosso
05/04/2018 - 19h08
Segunda-feira pode ser forte aliada da gestão estratégica nas empresas
© 2011 - Todos os direitos resevados a News Cuiabá
Fale conosco: contato@newscuiaba.com.br
JobDigital