NEWS CUIABÁ
Últimas Notícias Mato Grosso Política Artigos Esportes Economia Variedades Meio Ambiente Brasil Mundo

/ Economia

11/01/2018 - 08h13
Imprimir

Condomínios fechados oferecem mais segurança e liberdade aos moradore

Fonte: Fabio Monteiro
A+ A-
Foto: REPRODUÇÃO

A correria e o stress da vida moderna têm feito com que as pessoas busquem fazer do lar uma espécie de refúgio, isto é, o lugar onde encontram conforto, comodidade e tranquilidade. Para que isso seja realidade, morar em casas tem sido a opção de boa parte dos brasileiros, mesmo nos grandes centros.

 

A procura por um espaço próprio tem aquecido o mercado da construção civil. O setor, que nos últimos anos enfrentou uma forte retração, registrou recuperação em 2017 e comemora as projeções positivas para 2018. Os prognósticos apontam para um crescimento nacional de até 2% no faturamento, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat).

 

Para algumas pessoas, morar em uma casa tem vantagens que são imprescindíveis, como o sentimento de liberdade quando moram em locais mais amplos e abertos com mais espaço para as crianças, oferecendo conforto para família. Outro ponto de atração é a opção de ter um jardim, cultivar plantas, ter uma horta, e poder criar seus animais a vontade.

 

Porém, um fator primordial hoje em dia é a segurança, especialmente nos grandes centros, por isso, muitos que deixaram de morar em prédios estão optando pelos condomínios horizontais.

 

Os condomínios normalmente oferecem monitoramento por câmeras, portaria 24 horas, muros altos e cerca elétrica, entre outros itens de segurança, proporcionando uma vida com mais tranquilidade.

 

“Foram muitas as razões porque mudamos para uma casa. Liberdade de receber, agregar a família, os filhos terem tranquilidade para transitar. Meus filhos criaram um grande grupo de amigos, e nós, moradores, acabamos nos tornando uma grande família, um cuidando do outro”, diz a empresaria Karla Melo que, tradicionalmente no final do ano, reúne dezenas de familiares em sua cada para comemorar o Natal e o Reveillon.

 

Há quatro anos, ela e o marido construíram sua casa no condomínio Florais, depois da família viver por mais de 15 anos em apartamento. Karla conta que finalmente eles puderam ter um cachorro, um cão da raça Sharpei, e que seus filhos, especialmente o caçula de 15 anos, tem uma animada turma de amigos, que anda pelo condomínio tranquilamente, praticam esportes, fazem festas, sem que os pais precisem ficar preocupados.

 

Os condomínios também oferecem uma maior área de convívio e lazer, como quadras, academias, pistas de caminhada e corrida, salões para eventos e festas, além de ampla área verde para contemplação e pistas de caminhada.

 

“Liberdade com segurança”, destaca o Engenheiro Florestal, Emanuel Borges, também morador de casa em condomínio. Casado e pai de duas filhas, ele ressalta os benefícios para as crianças. “Temos uma segurança que não se encontra num apartamento. E com liberdade, principalmente para quem tem filhos pequenos, que costumam ficar presos em prédios. Foi um investimento com retorno garantido e o principal deles é a alegria da família”.

 

Especialmente para a grande Cuiabá, os condomínios têm uma grande vantagem. Como a maioria é construída em áreas no entorno da capital e Várzea Grande, o clima nestes locais é mais ameno que no centro das cidades, chegando a temperaturas mais baixas, principalmente a noite, bem distante dos costumeiros 40 graus cuiabanos. 

  Últimas

11/01/2018 - 08h13
Feira amplia em 40% espaço para expositores e anuncia nova data
11/01/2018 - 08h13
Aprosoja reforça contrariedade à Moratória da Soja e exige cumprimento da legislação brasileira
11/01/2018 - 08h13
Ginco lança Florais Chapada com diferenciais únicos para a região
11/01/2018 - 08h13
No Dia Internacional do Cooperativismo de Crédito, Sicredi comemora os resultados positivos
11/01/2018 - 08h13
Circuito Tecnológico Etapa Soja completa 10 anos
© 2011 - Todos os direitos resevados a News Cuiabá
Fale conosco: contato@newscuiaba.com.br
JobDigital