NEWS CUIABÁ
Últimas Notícias Mato Grosso Política Artigos Esportes Economia Variedades Meio Ambiente Brasil Mundo

/ Artigos

05/05/2018 - 09h13
Imprimir

Viva Rondon

Fonte: Allan Kardec Benitez
A+ A-

Neste 5 de maio, comemoramos o Dia de Marechal Rondon, homem que entrou para a história do Brasil como um grande desbravador e sertanista. Ele nasceu nessa mesma data em Mimoso, distrito de Santo Antônio de Leverger, em 1865. Por isso, aproveitamos o momento para celebrar e também conclamar as autoridades a valorizarem ainda mais o passado desse grande filho da terra.

Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon foi um dos responsáveis pela criação posterior do Parque Nacional do Xingu, primeira terra indígena homologada e criada oficialmente em 1961 pelo Governo Federal. Foi diretor da Fundação do Serviço de Proteção ao Indígena. Também é o patrono das telecomunicações do Exército Brasileiro por conta da ligação de isoladas áreas através do telégrafo, o que o levou a desbravar mais de 50 mil quilômetros sertão afora.

A importância de Marechal Rondon é conhecida inclusive em outros países, mas, infelizmente, precisa ser mais valorizada por nós, seus próprios conterrâneos. Digo isso tomando como exemplo o Memorial Rondon.

Essa importante obra deveria ser uma opção de entretenimento e cultura cravada no distrito de Mimoso, próximo à Baía de Chacororé, no meio do Pantanal de Santo Antônio de Leverger, cidade onde nasci e cresci. O que se vê, no entanto, é uma estrutura abandonada pelo poder público e ainda pouco conhecida por grande parte da população mato-grossense.

Frequentemente há reparos paliativos no local, mas isso ainda é pouco. Precisamos ter uma atenção permanente com a estrutura, que deveria ter um calendário fixo de exposições e inclusive abrigar acervo de Rondon que hoje está espalhado até pelo Museu de Nova York ou no Rio de Janeiro.

Poderíamos ter no Memorial um centro cultural e resgaste da história de Rondon e também uma fonte de renda para a população local através do turismo sustentável. Por isso, destinei nos últimos meses emendas parlamentares para a cidade de Santo Antônio de Leverger que somam R$ 1 milhão. Os valores serão aplicados em diversas áreas, inclusive o turismo e cultura.

Para resgaste da nossa história, também destinei emenda parlamentar para a realização de um documentário sobre a vida e obra de Augusto de Leverger, o Barão de Melgaço, além da criação de um roteiro turístico das usinas açucareiras que foram importantes para a economia de Mato Grosso a partir do século XIX. Percorri essas usinas e sei do seu potencial turístico que não é nem um pouco explorado.

O problema é que o poder público precisa ter consciência da real importância da nossa história. Reivindiquei junto ao governo do Estado, por exemplo, a revitalização de um espaço (Cadeia Pública de Santo Antônio de Leverger) para ser a sala da memória Augusto de Leverger, compromisso assumido pelo Executivo em 2017 que não saiu do papel. Isso nos entristece. É por isso que aproveitamos esse 5 de maio para celebrar a história do nosso marechal, mas também cobrar novamente as autoridades. Viva Rondon e que tenhamos homens públicos a sua altura.

Allan Kardec Benitez é profissional de Educação Física, professor da rede estadual de Educação, Especialista em Gestão Educacional, Mestre em Estudos de Cultura Contemporânea, Doutorando em ECCO/UFMT e deputado Estadual. Mais informações: www.professorallankardec.com.br 

  Últimas

05/05/2018 - 09h13
Envelhecimento e Saúde Integral
05/05/2018 - 09h13
Os da esquerda devem posicionar-se na direita
05/05/2018 - 09h13
A escola e sua importância na realidade racial brasileira
05/05/2018 - 09h13
Taxação e industrialização da produção
05/05/2018 - 09h13
Fim do Exame de Ordem vai à contramão do desejo da sociedade
© 2011 - Todos os direitos resevados a News Cuiabá
Fale conosco: contato@newscuiaba.com.br
JobDigital