NEWS CUIABÁ
Últimas Notícias Mato Grosso Política Artigos Esportes Economia Variedades Meio Ambiente Brasil Mundo

/ Artigos

03/04/2018 - 08h25
Imprimir

Nem toda coceira no seu cachorro é sarna

Fonte: Patrícia Ferrer
A+ A-

Ver um cachorro dando umas ‘coçadinhas’ ao longo do dia é normal, mas se seu cachorro anda se coçando com mais frequência e por um tempo mais longo, aí algo pode estar errado. Mas ao contrário do que a maioria das pessoas acha, nem todas as coceiras dos cães é sarna, pode ser uma dermatite. Por isso é fundamental levá-lo ao veterinário para identificar que tipo de doença de pele está acometendo seu cachorro e dar o tratamento correto. E nem pensar em usar óleo queimado, ou banhos de criolina que pode agravar ainda mais o problema e até intoxicar o cachorro.
A sarna é transmitida por vários tipos de ácaro e passa de um cachorro para outro. O cachorro tem muita coceira na cabeça, no abdômen e nas patas, e pode levar à perda de peso queda dos pêlos por todo o corpo, vermelhidão na pele, com aparecimento de crostas e infecções, e posterior enegrecimento da pele. O cão deve ser tosado para evitar que o ácaro continue a causar a doença e também evita a proliferação de bactérias. Em geral o veterinário usa soluções parasiticidas e também anti-bióticos e anti-alérgicos.
No caso das dermatites elas são causadas por alguma reação alérgica do cão a algum produto ou agente externo que pode ser:
- picadas de pulgas que dão coceira intermitente com queda de pêlos. Ocorre mais na base da cauda, nas pernas e na barriga.
-poeira, ácaros, pólen, desinfetantes e outros produtos químicos aspirados pelo cão. A coceira acomete abdômen e depois se espalha pelo corpo. Provoca em geral, queda de pelo, feridas na pele com infecções, pelo seco ou engordurado e escurecimento da pele.
-medicamentosa que aparece na barriga e se alastra por outras áreas, causando coceira, queda de pêlo, feridas na pele com infecções, pelo seco ou engordurado e escurecimento da pele.
-alimentar causada pelo corante da comida, excesso ou pela sensibilidade do cão a um dos componentes do alimento, como salsicha por exemplo. Pode ocasionar desde coceira, perda de peso, queda acentuada dos pêlos, vômito e diarréia.
Os tratamentos serão definidos pelo veterinário que pode ser de xampus medicamentosos, sabonetes, anti-biótico e corticóides e pomada.
Mas o fundamental é realmente dar o tratamento certo que só um veterinário pode diagnosticar e não ficar submetendo a tratamentos populares. Afinal é a vida do seu melhor amigo que está em jogo.

 

Patrícia Ferrer é médica veterinária CRMV – MT 4209 do Pet Park
 

  Últimas

03/04/2018 - 08h25
Pessoas não deixam empresas, deixam gestores
03/04/2018 - 08h25
Tiradentes, atualíssimo
03/04/2018 - 08h25
Rooftop bars em Cuiabá une o útil ao agradável
03/04/2018 - 08h25
O lirismo de Dona Ivone Lara
03/04/2018 - 08h25
O que diria Tiradentes?
© 2011 - Todos os direitos resevados a News Cuiabá
Fale conosco: contato@newscuiaba.com.br
JobDigital