NEWS CUIABÁ
Últimas Notícias Mato Grosso Política Artigos Esportes Economia Variedades Meio Ambiente Brasil Mundo

/ Artigos

09/09/2011 - 19h45
Imprimir

Dia do Administrador

Fonte: ALAÉRCIO SOARES MARTINS
A+ A-

Dia 9 de setembro, data da publicação da Lei n° 4.769/65 que regulamentou a profissão, é comemorado o Dia do Administrador.

O Conselho Regional de Administração é o órgão disciplinador e fiscalizador do exercício profissional do Administrador. Foi criado quando da promulgação da Lei nº. 4.769 de 09/09/1965 que previa a constituição de órgãos que garantissem o cumprimento da mesma.

É uma entidade de vida própria, que se mantém sem nenhuma verba governamental, sendo sua única fonte de recurso, as anuidades e taxas de serviços pagas pelos administradores e empresas registradas. Porém, presta contas ao TCU - Tribunal de Contas da União e ao CFA - Conselho Federal de Administração.

Como Conselheiro Efetivo do Conselho Regional de Administração do Estado de Mato Grosso e, tendo em vista a comemoração do nosso dia, manifesto aqui a minha preocupação com a inércia do Conselho Federal de Administração e dos CRAs, na defesa da classe. O Planejamento Estratégico CFA 2011/2014, em suas metas e objetivos prioriza o acadêmico, deixando de lado o Administrador do futuro.

Tramita na Câmara Federal o Projeto de Lei 7280/10, de autoria do Deputado Federal Átila Lira (PSB-PI), que descaracteriza a profissão do Administrador. O referido projeto se resume nos seguintes termos: atualmente, para desempenhar a função de Administrador se faz necessário ter o diploma de Bacharel em Administração.

Caso o referido Projeto seja aprovado, o direito ao exercício da profissão de Administrador será estendido aos diplomados em cursos superiores de Tecnologia, Mestrado ou Doutorado em Administração.

Simplificando, basta apenas seguir a lógica: se eu quero ser médico, devo cursar Medicina; se eu quero ser advogado, vou cursar Direito; logo, se eu quero ser Administrador, tenho que fazer o curso de graduação em Administração. E até o momento não existe nenhum pronunciamento do Conselho Federal sobre referido Projeto de Lei.

O Presidente do Conselho Regional de Administraço do Rio de Janeiro, Adm Wagner Siqueira, assim se expressou no Editorial da Revista Administração-CRA/RJ - Edição número 90: "a fúria fiscalizadora e disciplinar do Sistema Nacional CFA/CRAs se dirige apenas contra o Administrador inadimplente, que se encontra em tal situação muitas vezes por falta de emprego ou por baixa remuneração ou ainda porque, fora a obrigação legal que ele sabe existir, não encontra nenhuma outra razão para pagar a anuidade, já que não vê esses recursos transformados em serviços para a defesa da profissão, nem voltados para ele como profissional para a sua colocação no mercado de trabalho ou crescimento profissional, nem aplicados para a melhoria de sua vida pessoal e de sua família".

Em outro trecho, Wagner Siqueira completa: "Ao Administrador bem empregado, o Sistema Nacional CFA/CRAs objetiva apenas arrecadar anuidades, em geral sem qualquer contraprestação relevante de serviços, sem nenhuma agregação de valor, o que transforma as nossas entidades em verdadeiras máquinas arrecadadoras e aos conselheiros meros freqüentadores de reuniões, seminários, congressos, convescotes que apenas lhes granjeiam pessoalmente prestígio e notoriedade, mas que não propiciam maior contrapartida para a profissão e para o Administrador contribuinte".

Hoje, se pergunta o porquê de pagar as anuidades aos conselhos de classe (artigo publicado na Revista da Veja Ed. 2227/ N°30 de 27/07/2011 de autoria de Claudio de Moura Castro), e o que o Conselho está fazendo por nós, e eu como Conselheiro Efetivo não tenho esta resposta.

O CRA-MT é o Conselho que mais registrou novos administradores no sistema CFA, mas também é o campeão de inadimplência. Nas últimas eleições para renovação dos novos Conselheiros em diversos Conselhos Regionais, compareceram pouco mais de quinze por cento de administradores adimplentes nas urnas.

Isto mostra o desinteresse e a falta de motivação da classe. Não podemos continuar de braços cruzados. Precisamos repensar esses questionamentos que ora nos aflige. A tarefa será penosa e difícil: significará rever conceitos, mudar comportamentos, repensar atitudes. Mas o resultado poderá significar a reorientação da direção e do sentido da contribuição da profissão para o Brasil.

Os profissionais de Administração, realmente, merecem toda a dignidade possível. Se hoje temos grandes empresas desenvolvidas e com alta tecnologia no Brasil, com certeza devemos este sucesso aos incansáveis Administradores. Suas batalhas travadas em faculdades, escritórios, fábricas e instituições, precisam ser reconhecidas.

Este, sem dúvida, é um dia que deve ser comemorado por todos nós. Obrigado a todos os Administradores Matogrossenses do presente e do futuro. A vocês, os nossos cordiais e sinceros parabéns!

ALAÉRCIO SOARES MARTINS é administrador, Conselheiro Efetivo do CRA-MT, pós-graduado em Gerência de Cidades, mineiro e com os títulos de Cidadão Cuiabano e Mato-Grossense.

 

  Últimas

09/09/2011 - 19h45
Santa Casa: um problema de todos
09/09/2011 - 19h45
Crianças com Síndrome de Down e a escola: estímulo é a palavra chave
09/09/2011 - 19h45
Taxação do Uber interessa a quem?
09/09/2011 - 19h45
Sou servidor público sim e trabalho direito
09/09/2011 - 19h45
O novo e o velho na política
© 2011 - Todos os direitos resevados a News Cuiabá
Fale conosco: contato@newscuiaba.com.br
JobDigital