NEWS CUIABÁ
Últimas Notícias Mato Grosso Política Artigos Esportes Economia Variedades Meio Ambiente Brasil Mundo

/ Artigos

02/09/2011 - 13h45
Imprimir

PODENDO COMPLICAR...

Fonte: Gabriel Novis Neves
A+ A-

Acredito que o segredo do sucesso está na simplicidade. Como esse produto está em vias de extinção no mundo glamorizado e globalizado, o remédio é não se esquecer: - “Podendo complicar, para que simplificar?”  A cada dia aparecem novas leis, decretos, medidas provisórias, portarias, com o único objetivo de dificultar sempre mais a nossa vida. Entra ano, sai ano, escuto dizer que o Congresso Nacional estudará, para valer, leis para simplificar a vida dos brasileiros.  O calendário termina e essa novela prossegue no ano seguinte. A Constituição Brasileira é complicada, pois possui tantas leis para serem regulamentadas para só então valer. Serão anos de espera - e, então, muitas dessas leis caducam ou são ignoradas.

 

Dizem que estão pedindo para o Niemayer um projeto arquitetônico bem complicado para alojar milhares de servidores que serão contratados, com vencimentos acima do teto constitucional de salários, para trabalhar na regulamentação das centenas de leis que foram aprovadas. Aí entramos em outra discussão, para complicar mais as coisas para o lado do cidadão de segunda classe.  Qual o critério de prioridades para essa regulamentação?

 

A resposta, por unanimidade, seria a de escolher o caminho mais difícil. Fugir sempre da simplicidade para não se criar desemprego para os afilhados dos poderosos. Mato Grosso está inchado de cargos temporários, ocupados por indicações políticas, que têm vida útil determinada por lei. Para complicar, ninguém toma providências para cumprir a lei, que seriam os concursos públicos em tempo hábil. Conheço funcionários temporários que já estão em época de aposentadoria, enquanto isso, incontáveis servidores, aprovados em concursos, esperam ser chamados. Como é bom complicar tudo! Às vezes, aparece um membro do Ministério Público e manda o Estado cumprir as leis do país.

 

Os serviços essenciais ficam paralisados, os antigos funcionários temporários demitidos, e novos temporários são chamados para os seus lugares.  As coisas não poderiam ser simples? Claro que sim! Mas, e os professores especializados para complicar as coisas simples? Ficariam desempregados? Esses sempre fazem parte do grupo forte do poder. São imprescindíveis em qualquer governo sem compromisso com o povo. A solução para simplificar, principalmente as ações governamentais, seria o uso do cartão vermelho para tais infratores.

Simplicidade, gente!

 

Gabriel Novis Neves é médico e ex-reitor da UFMT

  Últimas

02/09/2011 - 13h45
Santa Casa: um problema de todos
02/09/2011 - 13h45
Crianças com Síndrome de Down e a escola: estímulo é a palavra chave
02/09/2011 - 13h45
Taxação do Uber interessa a quem?
02/09/2011 - 13h45
Sou servidor público sim e trabalho direito
02/09/2011 - 13h45
O novo e o velho na política
© 2011 - Todos os direitos resevados a News Cuiabá
Fale conosco: contato@newscuiaba.com.br
JobDigital